Voltar ao início do site !Chamar por telefone !Enviar um e-mail !
Acessar o FaceBook da Méritos !

Jornalismo na FAC: incentivo à iniciação científica

Págs.: 184
Edição: 1ª
Formato: 14x21 cm
Idioma: Português
Lançamento: 2019
ISBN: 9788582000694

Organizadores: Sônia Bertol, Felipe Mafalda Ohse

Autores: Caetano Bortolini Barreto, Francieli de Assis, Jaqueline Oliveira de Castro, Julia Maziero Possa, Kassiê de Carvalho, Luana Fiorentin

 

 

 

 

Contracapa

Charles Pimentel da Silva

A investigação é uma das mais nobres atividades em sociedades, escolas, academias. Este livro, dentro dessa lógica, merece atenção diferenciada por trazer seis capítulos dedicados à analise de algo que em si já é um processo de análise: a atividade jornalística. Os seus textos vêm do compromisso final de alunos do curso de graduação em Jornalismo da Faculdade de Artes e Comunicação (FAC/UPF). Sua leitura não é densa, sim rápida, objetiva.

Os assuntos aqui explorados foram: as variações de visibilidade na assessoria de imprensa de jornais do norte do Rio Grande do Sul; a eficácia informativa via análise de conteúdo de valores-notícia de quatro veículos impressos do interior e da capital do estado gaúcho; a prática dita ''sensacionalista'' associada à repórter televisiva Sonia Abrão durante a cobertura de um sequestro com desfecho trágico ocorrido em 2008; também os efeitos do estresse e traumas em jornalistas, e, por fim, a análise de figuras de linguagem utilizadas pelo mais conhecido telejornal brasileiro: o Jornal Nacional.

O jornalismo (essa atividade de coleta, contextualização e transmissão periódica de informações da atualidade) provê a primeira base com a qual a sociedade frequentemente pauta a sua particular investigação sobre a realidade regional, nacional, mundial, e, mais que isso: com essa primeira base toma decisões diárias e cria sentidos diversos, como os de justiça, solidariedade, cidadania. Aperfeiçoar o jornalismo é, portanto, bastante louvável!

Texto de abas

Felipe Mafalda Ohse
Estudante de Jornalismo - FAC/UPF

Quando fui convidado a organizar este livro, calculei que o resultado seria, obviamente, mais uma fonte de conhecimento para outros estudantes de jornalismo. O que não havia imaginado, inicialmente, é que seria um divisor de águas para os meus trabalhos de pesquisa. A pluralidade da obra é surpreendente.

Aqui há referências a autores como Laurence Bardin (reconhecida por técnicas de Análise de Conteúdo na investigação psicossociológica), Nelson Traquina (profissional que defende um jornalismo mais voltado aos interesses dos cidadãos) e Pierre Bourdieu (entendido das estruturas de comunicação de massas), enfim, intelectuais notáveis com os quais todo aluno de Jornalismo terá contato ao longo da vida acadêmica.

Os capítulos deste livro são uma mostra da diversidade da produção acadêmica da Faculdade de Artes e Comunicação Social da Universidade de Passo Fundo, pois foram adaptados diretamente de TCCs – trabalhos de conclusão de curso.

Seus autores estudaram áreas como assessoria de imprensa, sensacionalismo e ética jornalística, jornalismo regional versus jornalismo da capital, traumas psicológicos e estresse pós-traumático, oriundos do exercício do jornalismo, e também as artimanhas do chamado ''jornalismo humanizado'', um tipo de linguagem comunicacional empregada pelo famoso Jornal Nacional em momentos específicos do jornalismo brasileiro.

Embora eu seja um graduando em Jornalismo, aproveito este espaço para parabenizar a iniciativa dos autores deste livro (meus futuros colegas de profissão) por terem feito análises que servem agora não apenas como novo referencial a estudantes, mas também como incentivo à boa pesquisa na graduação.

Acho que o jornalismo precisa de análise, checagem e síntese cuidadosas como as que originaram este livro, pois assim dão respostas mais precisas a muitos desafios desta profissão, tão importante e necessária ao entendimento da contemporaneidade.

Poder participar da organização deste material foi muito gratificante. Espero que esta leitura estimule reflexões na área e, sobretudo, futuras pesquisas.

Apresentação

Sônia Bertol

Este livro é ideia antiga, que ganhou estímulos luminosos e prazerosos quando compartilhada com os alunos do curso de Jornalismo da Faculdade de Artes e Comunicação Social na Universidade de Passo Fundo. Daí advêm os textos, dos conhecidos TCCs (trabalhos de conclusão de curso), exigências à colação de grau na maioria das universidades brasileiras. As temáticas selecionadas para esta obra atenderam a preocupações contemporâneas.

Os capítulos deste livro permitem olhar mais detidamente para os fenômenos da realidade e, assim, refletir e melhor intervir em sua qualificação. Muitas pesquisas deixam nos seus agentes a sensação de que muito mais merecia ser registrado e dissecado, além das limitações metodológicas. O louvável desejo dos pesquisadores mostra, por extensão, o seu potencial de reflexão e análise.

Após a adaptação dos TCCs à estrutura de livro, as suas partes ficaram assim ordenadas: no Capítulo I - A Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Passo Fundo refletida nos jornais impressos do município, a autora Kassiê de Carvalho investiga esta área que vem ganhando mais lugar dentro de instituições diversas, principalmente desde o fim da ditadura. A presente pesquisa é analítica descritiva quantitativa e, também, qualitativa sobre a forma de publicação do material enviado às redações, a fim de descobrir, entre outras coisas, variações na visibilidade aplicada às notícias.

Já no Capítulo II - Aproveitamento dos releases da assessoria de imprensa da Associação Marauense de Futsal em portais de Marau, a autora Francieli de Assis analisou releases publicados nos portais de notícia online da Vang FM e Tua Rádio Alvorada, assim como pesquisou na bibliográfica os conceitos que envolvem o assunto.

A autora Jaqueline Oliveira de Castro investiga no Capítulo III - Análise da cobertura do caso Eloá, realizada pela jornalista Sonia Abrão, se esta apresentadora incorreu em sensacionalismo e rompeu a ética jornalística. A pesquisa usou metodologia analítico-descritiva e o seu desenrolar é de instigante leitura.

No Capítulo IV - Os valores-notícia na cobertura jornalística do Caso Diógenes Basegio, o autor Caetano Bortolini Barreto, usando da análise de conteúdo, compara o jornalismo regional de Passo Fundo com o jornalismo do Rio Grande do Sul em um tema de importância para a opinião pública: a cassação de mandato do então deputado estadual Diógenes Basegio, em 2015.

Por sua vez, Luana Fiorentin, autora do Capítulo V - Reação de jornalistas após situações traumáticas: estudo descritivo-analítico, preocupou-se com os problemas psicológicos que jornalistas podem ter ao longo da profissão. Por isso, conceitos essenciais à pesquisa foram Jornalismo de Guerra, traumas psicológicos e estresse pós-traumático, em três âmbitos: trabalho, saúde e comportamento.

No Capítulo VI - A Linguagem Humanizada no Jornal Nacional, a autora Julia Maziero Possa busca compreender o uso, as limitações e os assuntos predominantes no discurso humanizado do citado telejornal, que desde os anos 60 chega a muitos lares brasileiros. O estudo analisou figuras de linguagem e linguagens conotativas emitidas entre novembro e dezembro de 2015, enquadrado-as em conceitos de história de interesse humano, contexto comunicativo e texto verbal. O resultado deste estudo, segundo a autora, surpreendeu até a ela mesma.

Se os TCCs já haviam marcado positivamente a vida dos acadêmicos, agora, com a publicação deste livro, certamente adicionaremos mais contraste às suas conquistas profissionais, com uma saudação à produção científica. Tenham uma boa leitura!

Sumário

Apresentação (por Sônia Bertol) / 7
Capítulo I - A Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Passo Fundo refletida nos jornais impressos
do município (por Kassiê de Carvalho) / 9
Capítulo II - Aproveitamento dos releases da assessoria de imprensa da Associação Marauense de Futsal em portais de Marau (por Francieli de Assis) / 35
Capítulo III - Análise da cobertura do caso Eloá, realizada pela jornalista Sonia Abrão (por Jaqueline Oliveira de Castro) / 65
Capítulo IV - Os valores-notícia na cobertura jornalística do Caso Diógenes Basegio (por Caetano Bortolini Barreto) / 89
Capítulo V - Reação de jornalistas após situações traumáticas: estudo descritivo-analítico (Luana Fiorentin) / 115
Capítulo VI - A Linguagem Humanizada no Jornal Nacional (Julia Maziero Possa) / 135


 
 

 

   
   
      


Aceitamos cartões de crédito:


(55) 54-3313-7317
E-mail: sac@meritos.com.br

© Livraria e Editora Méritos Ltda.

Rua do Retiro, 846 - CEP 99074-260
Passo Fundo - RS - Brasil


FRETE GRÁTIS PARA TODO O BRASIL

Tecnologia e proteção de dados:
PAYPAL - eBay Inc.
PAGSEGURO - Universo Online S/A